Informações para pais e educadores
Header

Prejuízos causados às crianças pela exposição à TV e aos videogames

7 de novembro de 2011 | Publicado por Mariana em Desenvolvimento infantil

Outro dia eu estava conversando com um grupo de crianças de quatro anos e mostrei a elas a reprodução de uma pintura do artista americano Norman Rockwell.

Pintura de Norman Rockwell: The boy who put the world on wheels
Norman Rockwell. The boy who put the world on wheels. 1952. Óleo sobre tela.

Na pintura, o menino está segurando um carrinho de madeira e, por conta disso, comecei a perguntar para as crianças do que elas brincavam e se elas achavam que as crianças de antigamente, como o garoto da pintura, brincavam das mesmas coisas que elas. Muitas das crianças disseram que brincavam com videogames, televisão e joguinhos de computador. Eu disse então que na época em que o Norman Rockwell fez a pintura, muito disso não existia e que, por exemplo, poucas famílias possuíam televisão e muitas crianças costumavam brincar de outras maneiras. Fiquei muito intrigada quando uma das meninas me perguntou logo em seguida:

– Mas se não tinha televisão, como o menino dormia?

Sem entender a princípio qual era a relação, perguntei o que ela queria dizer. Explicando melhor, ela disse:

– Ele conseguia dormir sem ver televisão?

Onde foi parar a história e os rituais da hora de dormir? Adormecer na companhia de uma TV ligada não é saudável para um adulto, muito menos para uma criança…

É importante que os pais se conscientizem sobre os problemas relacionados à exposição de crianças à TV e jogos eletrônicos. Para saber um pouco mais sobre isso, deixo como sugestão para leitura um extenso artigo de Valdemar Setzer, professor do Departamento de Ciência da Computação da USP, onde ele apresenta uma coletânea de estudos que apontam diversos efeitos negativos dos meios eletrônicos em crianças, adolescentes e adultos. Dentre os dezenove problemas apontados por Setzer, creio que os mais graves e freqüentes são os problemas de atenção e hiperatividade, agressividade, prejuízo para a leitura, diminuição do rendimento escolar e prejuízo para a cognição, prejuízo para a criatividade, vício, indução ao consumismo e problemas causados pelo mau uso da internet.

Peça a uma criança que passa horas em frente a TV ou jogando videogame que invente alguma brincadeira ou imagine algo diferente para fazer: ela irá sofrer com um prolongado branco, as idéias simplesmente não virão. E digo isto por já ter observado casos como esse. Os prováveis efeitos positivos da TV ou de jogos eletrônicos que alguém possa vir a defender nem de longe superam os problemas, e nisso não excluo nem mesmo os ditos programas educativos. Em outro post falarei sobre eles.

Você pode acompanhar as respostas desse post através do RSS 2.0 Você pode deixar um comentário, ou trackback.

4 Comentários

  • Professor Wílton Ferreira says:

    Boa tarde, Mariana!

    Já tenho a consciência dos males das tecnologias para nossos alunos, pois os meus estão com os problemas aos que você se referiu. Este ano tive uma aluna na 8ª série que não consegue se concentrar por mais que meio minuto. Daí pergunto: O que é meio minuto de concentração para realizar alguma coisa? É nada! Detalhe. Trata-se de uma mocinha, como você pode constatar pela série. O professor a que se referiu, o conheço de passagem; sou formado em Matemática pela Universidade de São Paulo e o conheci por lá; ele não deu aula para mim por ele ser do departamento da computação.
    Falando sobre as tecnologias, reconheço nelas uma ferramenta importante, sobretudo para focalizar alguns assuntos da Matemática, mas acho que nossa principal meta hoje é humanizar nosso Ensino. conheço tanto professores como alunos que não sabem um o nome do outro, mesmo se vendo mutuamente durante todo o ano; no caso dos alunos, muitos deles nem se dão ao trabalho de guardar o conteúdo que estão vendo naquele momento. Tenho a impressão de que muitos dos estudantes vão à escola para fazer vida social, quando não vão em busca somente de comida e outras benéfices. É preciso mudar esta situação.

  • Graziane says:

    Olá Mariana. Sou casada e mãe de quatro filhos pequenos. Acabei de conhecer seu blog e pretendo ler todos os artigos nele postados. Assim que terminar, gostaria de postar uma opinião mais aprofundada sobre os assuntos abordados. Entretanto, já lhe adianto que seu blog me é bastante atraente, tanto no design quanto no conteúdo. Parabéns!

  • Frederico says:

    Olá, Mariana.
    Assim como a Graziane, que comentou acima, estou lendo todos os artigos do seu blog, que é excelente.
    Vou lançar meu site hoje. As minhas inspirações são o Educação de Crianças e o Encontrando Alegria.

    Um abraço.



Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *