Informações para pais e educadores
Header

Como lidar com crianças insistentes

13 de janeiro de 2012 | Publicado por Mariana em Desenvolvimento infantil

Conversa que ouvi outro dia no caixa da farmácia entre uma mãe e sua filha de mais ou menos 5 anos:

Filha: Mãe, compra esse chocolate aqui?

Mãe: Não, você já comeu doce hoje e já está tarde. Além disso, hoje é segunda-feira.

Filha: Por favor, é só hoje…

Mãe: (continua negando)

Filha: (continua insistindo)

Mãe: (pega o chocolate e entrega para a moça do caixa cobrá-lo)

Fotografia de um menino vidrado numa vitrine com uma fonte de chocolate

A menina ficou satisfeita e muitos podem pensar que esta é uma situação inofensiva. No entanto, há aí muitos problemas:

1) Ao invés de dizer apenas um claro “não”, a mãe já começa dando um monte de explicações (algumas sem o menor sentido), o que abre uma brecha para as insitências e tentativas de negociação da filha.

2) Uma vez que disse “não”, a mãe jamais deveria voltar atrás por conta da insistência da menina. Quando faz isso enfraquece sua autoridade e leva a filha a pensar que sempre que insistir ou até mesmo fazer pirraça, terá o que deseja.

3) A mãe acaba dando a entender que a filha pode ter o que quiser sempre que desejar, ao invés de privá-la um pouco da ânsia de consumir (ainda mais algo que achava inadequado naquele momento). Uma atitude dessas só leva a criar uma pessoa que não saberá lidar com as frustrações e dificuldades da vida.

Por mais que uma mãe ou pai esteja cansado ou sem paciência, jamais deveria ceder em uma situação como esta!

Você pode acompanhar as respostas desse post através do RSS 2.0 Você pode deixar um comentário, ou trackback.

4 Comentários

  • Mario says:

    Algumas crianças, quando simplesmente dizemos NÃO, fazem pirraça, choram bem forte, esperneiam etc.
    O que fazer nessas situações?

    • Mariana says:

      Olá Mario,
      Existem vários motivos que podem causar essa pirraça. Mas me parece que um dos erros mais frequentes dos pais é exagerar nas ordens. Às vezes nem pensam no porquê de se dizer um NÃO. A autoridade deve ser exercida com muita parcimônia. Exagerar nas ordens é um grande erro. A criança deve ter liberdade e quando houver real necessidade de um NÃO ela saberá que é sério e obedecerá. Outra coisa é ser sempre firme perante as pirraças e manter a calma. Os pais são péssimos exemplos para os filhos quando perdem o controle emocional, e as crianças aprendem a agir exatamente da mesma forma. Sugiro que você leia o livro do Pe. G. Courtois, “A arte de educar as crianças de hoje”, onde há um capítulo chamado “A arte de se fazer obedecer”. Os conselhos do Pe. Courtois são muito valiosos.



Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *